Perca peso blogando, pergunte-me como!

Abaixo fica a explicação do Porquê das visitas ao blog...uma notícia que saiu no site http://noticias.bol.uol.com.br. Abaixo a notícia na integra...

Já tentou inúmeras dietas, passou fome, já fez todos os esforços, mas não consegue emagrecer? A preguiça de fazer exercícios prende você na frente do computador por horas a fio? Pois chegou a solução para os seus problemas! Aproveite que está aí, na frente da tela, e tome uma atitude que vai eliminar aqueles quilinhos mais. Como? Faça um blog!
Acha que a gente enlouqueceu? Então, acompanhe as histórias de algumas 'blogueiras lights' que usaram seus sites pessoais para enxugar mais de 40 quilos ou, em alguns casos, apenas para aprenderem a levar uma vida mais saudável e aprenda com montar o seu.

O papel do blog na dieta
Um blog pode servir para anotar tudo o que se come, fazer a programação de exercícios, postar receitas lights, aprender truques de emagrecimento, encontrar outras pessoas na mesma situação, chorar as pitangas, e muito mais. Mas além de tudo isso, a coisa mais importante que um blog diet pode oferecer é motivação.
Afinal de contas, a parte mais difícil não é começar a dieta, mas manter o pique quando aquela euforia inicial vai passando. Quando o desânimo começa a aparecer, um comentário de outra blogueira pode servir para renovar a energia. Ou ler o blog dos outros pode servir como um bom empurrão para vestir a roupa de ginástica e ir para a academia.

Beth, do "A Conquista", pode ser considerada uma veterana dos blogs lights, e uma das mais bem sucedidas: é só olhar as fotos de antes e depois para entender os motivos. Beth perdeu 53 quilos, e agora usa o blog para animar e auxiliar outras pessoas — e a ajudar a si mesma, claro.
"Escrever ajuda a gente a concatenar idéias e entrar em contato com nós mesmos. Tem horas que vou escrevendo e me deparo com coisas que nem tinha percebido que estava sentindo ou pensando. É como se naquele momento os dedinhos entrassem em contato direto com o subconsciente," reflete.
Ela explica que, nos momentos mais difíceis, o blog pode ser uma ajuda para parar, pensar no que estar acontecendo, e retomar o fôlego. "Como quem senta no meio da estrada, querendo chegar ao destino, mas meio sem força, sem saber se tem competência para seguir", explica.
Para a blogueira, é nessas horas que "podemos receber apoio, carinho, incentivo, solidariedade, e também damos aos outros a oportunidade de verem que não são só eles que cansam, sentam para 'pegar ar', ficam em dúvida e tudo mais".
Uma coisa interessante é que a blogosfera light —como as próprias blogueiras se referem ao grupo— é internacional. Portuguesas e brasileiras morando em todos os cantos do mundo trocam idéias e contam seus problemas, por exemplo.
Nessas horas, os hábitos alimentares e os produtos à venda em cada país podem ser diferentes, mas os problemas e vitórias são iguaizinhos, por isso a distância não atrapalha em nada a integração.
Entre as blogueiras de além mar estão a Crista, do "Blog da Crista", a Papoila, do "Uma Outra Dieta", a Muffin de Chocolate ou a Luna Leve. Algumas das brasileiras morando no exterior e que escrevem diariamente são a Lu Francesa, na França, e a Andrea, nos Estados Unidos.

Homens também estão na blogosfera
A essa altura, talvez você esteja se perguntando por que estamos nos referindo às "blogueiras", no feminino. Quer dizer que não existem homens nessa blogosfera? Na verdade, existem sim, e eles são tão sérios no emagrecimento quanto as mulheres, mas realmente estão em menor número.

Carlos, do "Homem também faz dieta" é um desses casos. Ele começou o blog em 2005, por influência da ex-esposa e inspirado nas reuniões dos Vigilantes do Peso.
"No início tentei anotar tudo que comia em um caderno, mas acabava desistindo. Quando conheci os blogs, achei que seria uma ótima forma de manter o comprometimento, além de trocar informações com outros blogueiros. Infelizmente, nenhum dos homens que blogavam continuaram seus registros," lamenta.

Sobre as razões pelas quais os homens são tão raros na blogosfera light, Carlos arrisca algumas teorias. "Em primeiro lugar, muitos homens ainda não relacionam emagrecimento à saúde, e sim à estética. Por isso, muitos deles — principalmente os casados — não se importam em estar acima do peso ou com uma barriguinha proeminente," observa.
Segundo ele, os homens só passam a ligar para o excesso de peso quando são acometidos por problemas cardíacos ou vasculares, por exemplo.
Carlos também acredita que fazer reeducação alimentar e anotar tudo o que se come acaba cansando grande parte dos homens, que costumam preferir dietas mais restritivas ou remédios.
O blogueiro observa que existem algumas diferenças entre os blogs femininos e masculinos, como o fato de as mulheres falarem mais sobre os aspectos psicológicos do emagrecimento e formarem redes de apoio.
Outros exemplos de blogueiros lights são o "Buscando a Felicidade", de Leo Paixão e Destino Emagrecer.

Diante de tantos exemplos, quer se aventurar a criar o seu próprio blog? Veja, nas matérias ao lado (clique nos links), dicas simples sobre como começar o diário com sucesso.

Retirado de: http://noticias.bol.uol.com.br

Bom, a todos os visitantes, obrigado pela visita, é um enorme prazer ver que tantos se mostraram interessados em passar pelo blog de um obeso, rumo ao emagrecimento...espero poder ajudar em alguma coisa! Sinta-se em casa, esteja à vontade...

4 comentários:

Beth disse...

Parabéns, amigo Anselmo!!!
Beijo
Beth
http://aconquista.zip.net

Lara disse...

oi Anselmo!
Acredite, pra mim foi um choque ouvir minha filha falando que a menina era GORDA, que não queria brincar com a tal menina pq ela era GORDA. Como se fosse uma doença, algo contagioso... Foi triste, até pq lembrei de uma historia que um dia ouvi no Vigilantes do Peso quando eu fazia. Uma mãe falou que no dia das mães a filha fez um desenho pra ela, desenhou a mãe, o pai, o irmaozinho e ela, a menina. A Mãe contando a história aos prantos... Falou que em todo mundo a menina desenhou uma bolinha que era a cabeça e os pauzinhos q era o corpo e os braços, pernas... So na mãe q ela desenhou 2 bolas, onde uma era a cabeça e a outra o corpo. OFENSA? NÃO! A menina simplesmente desenhou o q via, a imagem que ela tinha da mãe! Não quero nunca que minha filha me veja assim, por isso luto com a balança antes q ela aprenda a desenhar. RISOS.:) Pq mesmo não sendo de proposito, eu vi o quanto aquilo doeu naquela mãe...
Ao mesmo tempo não quero que ela rotule ninguém como GORDA, pois eu já fui e ainda sou e sei o quanto doi ser vista como uma bola ou algo parecido. Nós somos muito mais que aparencia e adoraria que as pessoas entendessem isso, principalmente minha filha de 3 anos. Educar é dificil, mais tentarei mostrar pra ela q a gente é muito mais q um rostinho bonito, feio, alto, baixo, magro ou até mesmo gordo! ;)
Que outubro seja um mês maravilhoso para nós.
BEIJÃO.

Crista disse...

Oi Anselmo,
Obrigada por me ter dado a novidade!!! Que fixe, não imaginava.

E estão lá tantas amigas!

Beijos grandes

Menina Super Poderosa disse...

Puxa vida, parabéns!
Você já virou reportagem!
Como foi isso?
Beijos.