Viver em Sociedade: Família e Tecnologia 2


Na passada semana dei exemplos do uso da tecnologia e da sua implementação no dia-a-dia. Hoje irei falar do que pode ser feito para que ambas as gerações usem a tecnologia da melhor forma, aproveitando a mesma para estreitar relações.
Há quem diga que novos e velhos não conseguem trabalhar em conjunto: é mentira! Todos conseguem trabalhar bem e em conjunto quando as coisas são devidamente planeadas e trabalhadas. A intergeracionalidade é algo que nos dias de hoje faz todo o sentido. Os mais novos trabalham com os mais velhos os novos saberes tecnológicos, enquanto os mais velhos falam abertamente da vida real, tendo uma perspectiva do passado, do presente, mas com os olhos postos no futuro.
Podem até dizer que não gostam, que não querem, podem até não ser bem aceites no início, mas tudo isso é consequência de uma mentalidade fechada e ainda por modificar, dos estereótipos de que já falamos, bem como das categorizações. Ser velho não é sinónimo de decadência e ser novo não quer dizer violência ou desrespeito. É preciso mediar!
Cada um tem a sua perspectiva sobre as coisas e não adianta querer mudar logo a visão dos acontecimentos. Mais uma vez, o tempo é o melhor remédio.
Alguns dos casos de trabalhos entre gerações, levaram a que fossem publicadas obras literárias, cujas ideias principais se encontram dispersas subtilmente por este texto e pelo anterior.


Uma das técnicas mais usadas é do uso de tecnologia em lares, mas aqui não me refiro em concreto a lares, mas sim às famílias. Em vez dos pais ficarem a reclamar sobre o porquê do filho estar trancado no quarto a jogar computador ou consola, que tal irem ter com o filho e jogar também. É uma forma de diversão diferente, estranha e unificadora que irá aprimorar a relação existente.
Tentar que os pais dêem uma oportunidade e principalmente abertura de espírito aos filhos é o ponto central a debater e ter em conta. Não será de certo uma mudança rápida e da noite para o dia, não deverá ser levada até à exaustão, mas deverá sim ser tentada e aperfeiçoada a cada caso e a cada casa.

Anselmo Oliveira

1 comentário:

Maga disse...

Que blog genial! Emagrecimento e tecnologia são dois temas que me interessam bastante.