Como falar de Sexo com os Filhos?

Sabem quando as criança ou até mesmo os adolescentes fazem aquelas perguntinhas difíceis de responder? Assim, sem mais nem menos, vem a pergunta. E quando é sobre sexo, pois é... ai, é que complica! Fazer o quê? Sair pela tangente, mostrar a borboleta voando na janela, simular um ataque de tosse, ou dizer: onde foi que você aprendeu isso, menino(a)?
Nem isso, nem aquilo. Melhor mesmo é abrir o jogo. Claro que, dependendo da idade, você não tem que dar uma aula completa sobre reprodução humana e práticas sexuais. Claro que você precisa usar o bom-senso e nada de inventar histórias mirabolantes. As criança precisam de explicação clara, didática e objetiva. Desde pequenas. Desde sempre. Mas você não precisa falar demais, nem de menos: é só responder o que ela perguntou, de preferência na linguagem em que você habitualmente conversa com ela.
Quando são adolescentes é outra coisa. Precisa ser bem esclarecido. Sobre gravidez e como evitá-la, sobre sexo seguro e DST (doenças sexualmente transmissíveis) e, também, sobre as práticas sexuais – e o seu lado positivo. Não se trata de estimular ou desestimular ninguém a fazer ou deixar de fazer sexo. O importante é orientar o jovem para viver a sexualidade (quando ele se sentir preparado emocionalmente para isso) de maneira madura e responsável.
Se é difícil falar sobre estas coisas com os filhos ou sobrinhos? Claro que é. Mas é necessário. E precisamos estar abertos – e informados – para conversar e explicar muito bem o assunto.

Laura Müller

Fonte: Vila Mulher

3 comentários:

Amanda Pinheiro disse...

Tenho filho e ainda não passei por essas perguntas intrigantes... mas, acho que o texto fala bem disso, não quero tentar "enrolar" meu filho, acredite, isso não funcionaria...

beijos

Claudinha disse...

Olá, td bem?

Assim como vc estou na luta!
Gostaria que me fizesse uma visita e se puder, me seguir! Assim podemos trocar experiencias e nos ajudar!
Ficaria muito feliz com sua presença em meu blog!

Bjs

Claudinha ♥

murilo disse...

é importante tambem nao se desesperar quando receber uma pergunta do tipo.
certa vez, em um treinamento ouvi a seguinte historia:
um menino chega pra mae e pergunta: o que é sexo? a mae com o coracao na boca, as pernas bambas e os olhos esbugalhados comeca a suar frio pensando em que responder vira para o filho e pergunta: quem te falou isso? e o menino respode na maior inocencia:
é que eu preciso preencher esse formulario pra escola e aqui ta perguntando isso.
nos temos a mania de tornar tudo mais complicado do que ja é, a gente precisa relaxar e responder com sinceridade e sabedoria para nao gerar adultos com disturbios sexuais e ou timidos. comecar com as coisas simples é essencial!
valeu pelo post, muito interessante esse tema que quase nao é discutido